As águas na bíblia possuem uma simbologia com lições e ensinamentos que me encantam. Portanto, a analogia dos rios e da profundidade de águas, relacionada ao mover do Espírito, é muito apropriada.

Quando eu era criança, gostava de deixar a água escorrendo entre os dedos. Enquanto fazia isso, pensava como algo tão simples e familiar tinha tanto significado e valor. Não sobrevivemos muitos dias sem água. O alimento pode nos faltar, mas a falta de água é mortal para o ser humano.

Os rios de Deus mencionados na bíblia, estão sempre associados com vida, frutificação, saúde e intimidade (profundidade no relacionamento).

“E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações.” Ap. 22.1,2

“…e era um rio, que eu não podia atravessar, porque as águas eram profundas, águas que se deviam passar a nado, rio pelo qual não se podia passar.” Ez. 47.5

“Estas águas saem para a região oriental, e descem ao deserto, e entram no mar; e, sendo levadas ao mar, as águas tornar-se-ão saudáveis. E será que toda a criatura vivente que passar por onde quer que entrarem estes rios viverá; e haverá muitíssimo peixe, porque lá chegarão estas águas, e serão saudáveis, e viverá tudo por onde quer que entrar este rio.” Ez. 47.8,9

Meditando nas águas

A água não é só essencial para nossa sobrevivência, como é necessária para nossa higiene. Igualmente, pode também ser um instrumento que nos move para lugares diferentes. As correntezas dos rios, o repuxo dos mares e a violência das cataratas, possuem força suficiente para nos conduzir para lugares distantes em poucos minutos.

Isso é verdade no mundo físico e é também uma realidade no mundo espiritual. Por isso, precisamos beber diariamente desta água, sem a qual, podemos morrer. A mesma palavra que nos purifica, nos molda e transforma em quem fomos criados para ser.

Igualmente, devemos almejar que nosso relacionamento com o Espírito Santo seja aprofundado. Quando mergulhados em sua realidade, perdemos o controle de nossa vida, acreditando que Ele é suficiente para nos conduzir.

Entretanto, não devemos temer a velocidade das águas. Inegavelmente, à medida que somos limpos e ousamos confiar, elas mesmas nos conduzirão para nosso destino. Sua velocidade é adequada para nos transportar do lugar onde estamos hoje, para aquele onde Deus quer nos levar.

Certamente, as verdadeiras conquistas e avanços, são resultado de entrega, não de batalha. Quanto mais permitirmos que o Espírito Santo nos conduza, mais rápido chegaremos ao destino proposto.

Mergulhe hoje nos rios de Deus, nas águas profundas. Permita que elas o lavem. Beba delas para saciar sua sede, tenha certeza também que são elas que o conduzirão em segurança para seu destino.

Saiba, o percurso do rio pode ser assustador em algumas partes do trajeto. Pode conter pedras, pode ser raso e de repente afundar. Mas, o grande capitão de nossas vidas, sabe como nos conduzir por essas águas. Ele deseja que aprendamos a confiar em Sua liderança.

Grace

Grace Wasem, gaúcha, atuou como secretária no mercado de trabalho por 30 anos. Em 2016 vinculou-se ao FHOP como missionária tempo integral. Sonha ver e contribuir para o treinamento de uma noiva apaixonada que clama: Maranatha!

Deixe uma resposta

×
×

Carrinho

Fechar